O holograma-show de Michael Jackson

Astro reaparece em evento, graças a tecnologia.

E Michael Jackson reapareceu! Graças claro, a tecnologia. Ontem no Billboard Music Awards 2014, ele levantou a galera, quer dizer, seu holograma levantou a galera, com a apresentação da inédita ‘Slave to the Rhythm’, do seu álbum póstumo Xscape. Cantando e dançando junto a dançarinos também holográficos junto a outros dançando no pé do palco, a emoção de revê-lo em ação com certeza tocou a todos e deixou saudade. Confira a apresentação na íntegra no site The Verge.

Confira abaixo outras 5 aparições holográficas e memoráveis:

Assim como já havia acontecido com outros astros do pop, o holograma começa a ser usado de maneira muito interessante, em sua maioria para reviver grandes nomes do passado em apresentações ao vivo. É um recurso ainda muito caro, visto apenas em grandes eventos, mas se bem aplicado, o efeito é sensacional.

Mia e Janelle Mornae. Neste caso, nenhuma ressuscitou, mas em palcos separados (uma em NY e a outra em Los Angeles) cantaram juntas em um evento para o lançamento do novo Audi A3.

Elvis Presley e Celine Dion Essa foi para confirmar a máxima de que Elvis não morreu. Celine Dion cantou junto com o Rei do Rock no American Idol de 2007. Dá pra ver até o Elvis suando, mas me pareceu ser uma técnica diferente das que estão sendo usadas hoje.

Ol’Dyrty Bastard No 10º aniversário do festival Rock the Bells 2013, esse rapper apareceu holograficamente para delírio dos fãs e parece que a galera curtiu, mas eu não faço a menor ideia quem seja.

Esse deu muito o que falar na ocasião. A apresentação holográfica de TUPAC é considerada o marco zero da holograma-mania. Aconteceu na edição 2012 do Coachella, acompanhado por Snoop Dogg e Dr. Dre. E na ocasião intrigou muita gente, levantando questões sobre a adequação das performances póstumas.

A apresentação para a Billboard não foi a primeira vez que Michael Jackson reaparece em forma holográfica. Na produção do Cirque du Soleil intitulada “Michael Jackson: One” em cartaz em Las Vegas, ele canta toda noite junto a acrobatas o seu sucesso ‘Man in the Mirror’, inclusive um excelente título para este tipo de apresentação. É especialmente difícil achar um bom vídeo desse número, dado que é terminantemente proibido filmar as apresentações do Cirque de Soleil, mas esse espectador conseguiu filmar um pouco e dá pra perceber que o resultado é muito bacana.

Espero que possamos ver cada vez mais projetos assim, quem sabe até no Brasil. Quem poderia ressuscitar para uma apresentação póstuma e holográfica por aqui, hein? Eu adoraria ver uma com o Gonzagão ou o Chico Science.

Artigo publicado também no Medium

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.