Miami Heat Golden Oldies

O show do intervalo

Nesta última semana, assisti as finais da NBA entre o Miami Heat x San Antonio Spurs com um amigo americano pela TV. Com as finais empatadas em 3 x 3, o último jogo da decisão prometia ser um jogo eletrizante que terminou com a vitória do Miami, chefiado pelo astro LeBron James.

Confesso que não prestei muita atenção na partida. Basquete não me enche assim tanto os olhos e minha atenção termina quase que naturalmente, a focar em como se dá a cerimônia, o entretenimento e as interações do público e da TV com o espectador, neste que é um dos maiores produtos esportivos do mundo.

Já assisti a um jogo de basquete no Madison Square Garden em NY anos atrás, e confesso ter ficado incomodado com aquela gravação vinda dos auto-falantes do ginásio pedindo: “Defense! Defense!”, como um Big Brother dizendo pra todo o que deveriam gritar. Não é a toa que os gringos estranhem nos UFC’s realizados aqui, quando a arquibancada começa a gritar: “Vai morrer! Vai morrer!”

Mas voltando ao jogo, como não poderia deixar de faltar, apareceram no intervalo as Cheerleaders do Miami, requebrando e dançando em coreografia, um som bem peculiar: o funk. Na verdade, o pai do funk: o Miami Bass, ritmo que inspirou o Funk Carioca. Até aí tudo bem. Tudo dentro do script. Só que apareceram em seguida umas vovózinhas e vovôzinhos dançando junto com as Cheerleaders e o público foi a loucura. Tinham senhores de barba branca, vovós gordinhas e figuraças se divertindo muito numa coreografia nem tão ensaiada assim. Mas não importava. O objetivo de chamar a atenção e sair do lugar comum e com alegria era o que mais valia.

Pesquisando depois, descobri que se tratavam do Miami Heat Golden Oldies. Um grupo formado por 13 senhores e senhoras com idades entre 62 e 82 anos, que participam de aulas de dança e ensaiam juntos uma vez por mês no Focal Point Senior Center em Pembroke Pines e são patrocinados por uma companhia de seguros de saúde. Uma ação que também é feita por outros times de basquete americano, mas como os do Miami foram os primeiros, eles são uma espécie de Velha Guarda da Portela. Adorei! Confira abaixo a performance deles.

Artigo publicado também no Medium

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.