Salão do Automóvel 2016

Há pelo menos uns 10 anos não ia no Salão do Automóvel de São Paulo, que é tido como o maior da América Latina. Me lembro ter ido talvez mais uma ou outra vez, mas desta vez agora não foi tão excitante assim. Já foi o tempo em que eu assinava a Revista 4 Rodas e a devorava a revista em apenas 2 dias. No terceiro folheava de novo, só pra ler um ou outro texto que tinha deixado pra trás. E não gostava muito da sessão de F1, apesar de raramente perder uma corrida de domingo do Senna.

Desta vez, fui com meu pai e meu irmão. O ‘Velho’ continua gostando muito de carro. Sabe que marca comprou qual, qual é o lançamento do ano de cada montadora e por aí vai…mesmo sem muitas das vezes não ter certeza exatamente da informação.

E eu que já não olho mais pra carro com toda essa admiração, tive mais olhos pras bikes que decoravam os racks do que os carros propriamente dito. Bike tá na moda. Você sabe, né?! 🙂

Por se tratar de um grande evento, existiam diversas ativações. Foi-se o tempo em que você saia dessas feiras com milhares de folhetos e catálogos. Hoje até pra ganhar brinde, você tem que passar por uma espécie de caça-ao-tesouro. Ninguém distribui mais nada! Acho que tudo isso foi substituído por ativações e experiências de marca.

Juntei algumas ativações aqui que me chamaram atenção na feira aqui:

Em muitos stands, a presença quase sempre de uma ativação em VR. Como previsto no SXSW, esta tecnologia está por todo lado e em eventos como este, é uma verdadeira febre. O conteúdo que nem sempre é bom a ponto de permitir uma boa experiência…sem contar a fila.

Salao1

Salao2
Virtual Crash Test, na Honda

 

Salao3
Várias estações de VR espalhados pela feira

 

Salao4
Esse não era VR, mas a estação era muito bacana!

 

E claro, muito mapping, projeções e boas ideias.

 

 

Salao5

 

 

Esse Barber Truck Shop também me chamou atenção!

 

Salao6

 

Acabei não tirando foto das bikes… 🙂

Artigo também publicado no Medium

28 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.